domingo, 22 de agosto de 2010

Enjoy the silence


"Words like violence break the silence come crashing in into my little world. Painful to me, pierce right through me. Can't you understand? Words are very unnecessary, they can only do harm. Vows are spoken to be broken. Feelings are intense, words are trivial. Pleasures remain, so does the pain. Words are meaningless and forgettable.
Enjoy the silence..."


[Depeche Mode]


Não gosto de palavras exibicionistas. Não gosto de discursos apelativos. Não gosto de demonstrações públicas de afeto. Não gosto de alardes de um amor histérico.
Assim, colado à minha discrição sentimental, postou-se o meu amor, calado. Te amei tanto que nem sei... Um amor colossal, mas quieto. De uma arquitetura fantástica, milimetricamente construído, mas musicalmente quase inaudível, notas abafadas. Inexplicavelmente agitado que fez um barulho perto do insuportável dentro de mim. Tu chegaste e eu senti uma festa, fogos, êxtase. Por fora, um mar sereno, pôr-do-sol contemplativo.
Amor a gente não grita ou ele corre, assustado. A gente canta baixinho, canção de ninar, embalo na rede. E eu fui te amando no meu silêncio que não pede por audiência, não gosta de ibope. Tu ouviste? Sussurrei meus segredos e ninguém ouviu. Não quis desnudar-me para a incompreensão, não haveria quem pudesse entender um amor daqueles. Ah, se era amor, viu?!
Quanto de mim tu querias? Tiveste tudo sem saber. Não me revelei por saber-te vertigem, abismo. Pulei do precipício 18 vezes dentro de mim, o que tu viste foi uma menina calada na beira da pedra admirando o horizonte. Tu achaste que faltou coragem, eu achei que sobrou precaução. Dentro de mim voei livre até cair por terra, mas tu não viste minhas asas, só os meus pés presos demais ao chão. Eu nadei oceanos, afoguei sem ar e o que tu viste foi o meu medo pacífico frente ao mar.
Fui julgada indiferente mesmo detentora de tamanho sentimento, não repliquei. As réplicas do meu amor seriam uma calamidade, uma valentia, grito de guerra, mas não repliquei e tu achaste que havia ganhado a batalha. Minhas razões não te foram outorgadas e então virei vítima da minha resistência.
Não há quem ouça um amor mudo, não há quem veja um amor invisível, não há quem narre um amor intraduzível. Te amei de um amor implícito, consumado em não-palavras. Escolhi amar-te em silêncio porque sei que a verdade não faz barulho. É o meu calado ainda colado em mim.

38 comentários:

  1. "Tu achaste que faltou coragem, eu achei que sobrou precaução."
    nossa, que texto lindo! maravilhoso mesmo! as pessoas gostam de amores gritados, sem saber que os olhos ou pequenos gestos falam mais. pode parecer desistência nossa e excesso de precaução, mas nem sempre nos jogamos com toda a forma, receosas. beijos, adorei, adorei, adorei" *_*

    ResponderExcluir
  2. "Não há quem ouça um amor mudo, não há quem veja um amor invisível, não há quem narre um amor intraduzível."
    Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, nunca me identifiquei tanto com um texto *_*

    "(...)Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso."

    ResponderExcluir
  4. Escolhi amar-te em silêncio porque sei que a verdade não faz barulho. É o meu calado ainda colado em mim.

    Lindo!

    beijO

    ResponderExcluir
  5. "pulei do precipício 18 vezes dentro de mim". Tenho tentado sobreviver ás razões que me ataem a esse precipício.Não tem sido fácil!

    ResponderExcluir
  6. Viver um amor calado...colado.

    AA muito bom seu texto! *.*

    Depeche Mode é show!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Não faz barulho, ao ouvido real, mas e ao corpo e a mente. Só sabe que já amaou assim, quetinho.

    ResponderExcluir
  8. Saber amar em silêncio é uma dádiva pra poucos. Pq ele costuma gritar nos nossos sentidos..

    Adoro te ler!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. O amor grita alto no silêncio do coração!!!

    um beijo linda flor, boa semana!!!

    ResponderExcluir
  10. ''Amor a gente não grita ou ele corre, assustado. A gente canta baixinho, canção de ninar, embalo na rede''
    Concordo com você, e acho que o amor deve ser sentido com delicadeza também, por se tratar de um sentimento tão puro, frágil.
    Lindo texto!
    Parabéns!
    Beijooos!

    ResponderExcluir
  11. Adorei! Também sou do tipo que ama calada. Se já não passei por isso, tenho certeza que um dia chegarei às mesmas conclusões, lamentarei o excesso de precaução e lembrarei da frase que devia ter lembrado antes, do meu adorado Roger Moreira: É melhor se arrepender do que se fez do que não ter tido a coragem de fazer.

    Belíssimo post!

    =]

    ResponderExcluir
  12. Acho que os amores mais fortes são aqueles que evitam escandalos...

    ResponderExcluir
  13. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  14. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  15. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  16. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  17. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  18. queria que você colocasse um texto,relacionado aos homens que nao dao valor as mulheres que os amam,e que nao querem ficar com elas,mais tb nao querem que ngm fiquei,por ciumes,ou talvez outra coisa..

    ResponderExcluir
  19. Nossa sem dúvida alguma este é um dos textos mais bonitos que já li. Acho incrível a maneira como você consegue descrever tais particularidades que já aconteceram com muita gente num momento ou outro. Eu também já amei e tive medo de expor tal amor. Sei que foi precaução.Cuidado.Aquela história de que antes prevenir do que remediar.Mas em meio a meu silêncio eu acreditava que o outro pudesse perceber que o que não estava nítido nas minhas palavras e atitudes controladas , estava nítido no meu olhar.
    Lembrei até de um trecho que gosto muito do Caio F. Abreu:

    ''Primeiro que paixão deve ser coisa discreta, calada, centrada. Se você começa a espalhar aos sete ventos, crau, dá errado.''

    bj!

    ResponderExcluir
  20. Mandita, antes de ler o post, eu li o título e automaticamente pensei nessa musica que eu amo de paixão, até estava comentando dela com o meu amigo essa semana. "Words are meaningless and forgettable".
    Meu amor também é silencioso às vezes, me identifiquei demais com teu texto (que por sinal ficou maravilhoso) porque eu também sou assim. Uma festa aqui dentro e uma calmaria por fora, tanto porque "a inveja tem sono leve". Amores falados não duram. Quem muito fala é para esconder falhas. Amores perfeitos são revelados muito mais do que por simples palavras.
    Beijokas
    ;*

    ResponderExcluir
  21. O entusiasmo do amor silencioso é que dá esse estímulo de querer amar cada vez mais.
    É, realmente um 'amo você' sussurrado é bem melhor que um gritado em praça pública.
    Um dos melhores blogs, parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Realmente, é melhor uma declaração sussurada que uma publica, acho mais mais sincera!

    Lindo post!

    bjos

    ResponderExcluir
  23. Tem conto no novo no blog!
    Dê uma olhada ..

    Beijos alcoolizados!

    ResponderExcluir
  24. que lindo,amei o seu blog,seguindo..
    segue?http://viiviihmdiario.blogspot.com/
    Beijinhoos ;*

    ResponderExcluir
  25. Não há quem ouça um amor mudo, não há quem veja um amor invisível, não há quem narre um amor intraduzível. Te amei de um amor implícito, consumado em não-palavras. Escolhi amar-te em silêncio porque sei que a verdade não faz barulho.

    Que texto mais lindo de ler. Me enxe de orgulho, por mais que eu não te conheça, porque posso ver o quanto tu consegues colocar em palavras tantas coisas lindas, tantos sentimentos profundos.
    Te admiro.

    Beijo enorme! ;*

    ResponderExcluir
  26. Não podes parar de acarinhar nossa alma com textos taõ tocantes. Please! Mamily.

    ResponderExcluir
  27. Bom restinho de semana!!!

    Passando pra reler...


    Lindo demais, beijo

    ResponderExcluir
  28. Eu gostooo de tudo que vc n gostaa...
    Eu sempre acho válido essa coisas de demonstração em público, claro que causa constrangimento, mas eu gosto que as pessoas me dêêm o melhor de si!

    ResponderExcluir
  29. Tempestuoso.
    Brutal.
    Lírico.

    Apaixonante.

    ResponderExcluir
  30. Querida, obrigada por levar meus textos para suas amigas!!!!

    Gdes beijos!

    ResponderExcluir
  31. gosteei muito
    ' Eu nadei oceanos, afoguei sem ar e o que tu viste foi o meu medo pacífico frente ao mar '

    ResponderExcluir
  32. esse é o teu melhor texto...
    sem dúvidas...
    amei....
    bjok, flor..

    ResponderExcluir
  33. Não li todos os teus textos, mas, os poucos que tive a oportunidade de ler, esse é o mais profundo!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  34. ....Faltaria palavras para explicar o tamanho da intensidade desse texto...

    ""Tu achaste que faltou coragem, eu achei que sobrou precaução."

    ResponderExcluir
  35. oi. estou te indicando ao selo " se seu blog fosse uma música". é só passar no meu, copiar a imagem do selo e indicar mais uns 3 blogues. Abraço

    ResponderExcluir