sexta-feira, 9 de julho de 2010

Too much to ask


"I've tried before but now I feel like letting go of everything that hurts the most.
And now I'm alone and I'm ashamed. Hold me in your arms and now I'm sorry for what I've done."


[Until June]


Senta aqui, amor. Senta aqui e brinda comigo. Brindar a que? Você ainda pergunta? A nós e nossa eterna ciclicidade. Não existe nós? Existe sim, existe em mim. Acho que em você também, escondido. Você nega pra me afastar, mas eu não vou embora, não agora. Sei, sei que já fui antes, mas não tem que ser sempre assim, tão igual. Mudei e preciso que você acredite. Preciso que tenha a força de acreditar na verdade de um ex-mentiroso. Só por uma vez...
É, sei que é pretensão minha chegar aqui como se nada tivesse acontecido, talvez eu nem mereça esse espaço, mas, ah, não sei ir pra longe. Nunca soube e isso você sabe, sou incapaz de perder você de vista e ficar em paz, sinto um vazio e não me acho. Acredita, tô pedindo... Tá, tá. Sei que também não tenho esse direito, sei que pode ser tarde demais, sei que pode ter diminuído, acabado pra você, mas me ouve? Por favor... A verdade é que foi sempre assim, você com essa mania realista-objetiva de ver o lado negativo das coisas, mas foi bom, foi intenso. Lembra? A nossa conexão tinha sim falhas, continua tendo, mas ainda é você que me completa sem saber.
Eu começo a pensar que sou mesmo desligado. Você aqui, sempre indubitavelmente perto, e eu me deixando levar por tanta coisa sem sentido,me deixando, deixando... Deixei demais e acordei com o pesadelo de ver você saindo do meu controle, me esquecendo de vez e definitivamente. Acordei. Não sei perder, não sei. Não sei lidar com isso, não sei ser seu segundo plano. Não posso ser opção, preciso ser prioridade.
É você ainda aqui, é você ainda em mim. Não diz que não tem mais amor, não vem com essa de que tudo mudou. Sei que você mente bem, mas agora sinto a verdade na tua ausência. Sinto o descaso com o meu arrependimento tardio, com a minha percepção atrasada. Essa verdade dói...
Cheguei tarde, eu sei. Mas cheguei. Você tá indo, eu sei. Mas se quiser chegar atrasada, pode vir. Ainda é cedo pra nós dois.

24 comentários:

  1. o arrependimento já é uma prova de amor, inevitalvemente; lindo. to seguindo (:

    ResponderExcluir
  2. nossa,que delícia esse texto. não sei perder, nem ser segunda opção, é bom ter na mão, saber que tem sempre alguém ali. ver esse alguém indo nos faz ver que agora é nossa vez de correr atrás de estar ali, junto, na mão. beijos

    ResponderExcluir
  3. Uau! Que lindo esse texto!
    O arrependimento é sempre um começo ne!

    Adorei o blog!

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Nunca é tarde para reatar os laços de amor.

    Lindo texto!

    =**

    ResponderExcluir
  5. Nunca é tarde pra recomeçar, nunca, e sempre vale a pena tentar, por uma razão ou outra...

    ResponderExcluir
  6. Leia http://vitoriabispo.blogspot.com/2010/07/outra-forma-linda-de-me-lembrar.html Ela é copiada por Maria Luiza .Lá tem as provas sobre a dona do blog http://luizaalexandrino.blogspot.com/ . Você que escreve não participe desse abuso. Não é vírus.

    ResponderExcluir
  7. "Não sei lidar com isso, não sei ser seu segundo plano."

    adorei!!!

    beiijo,
    *.*

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pelas palavras :) vou seguir-te *

    ResponderExcluir
  9. Todos merecem uma segunda chance néh? ):
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. A maior parte do que eu precisava ler estava aqui.

    Obrigado por isso.

    ResponderExcluir
  11. Tenho que fazer das palavras do Brunno Lopez as minhas. Obrigada, xu.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. "A nossa conexão tinha sim falhas, continua tendo, mas ainda é você que me completa sem saber."

    Simplesmente tudo.
    Totalmente lindo!
    Nunca haverá ninguém perfeito pra niguém, mas o mais importante é a vontade de recomeçar. Os erros acontecem, e muitos deles são perdoáveis.

    Adoro essa frase aqui oh: "E a gente vai por aí, se completando assim meio torto mesmo.
    E Deus escrevendo certo pelas nossas linhas que se não fossem tortas,
    não teriam se cruzado".

    Beijo grande! ;*

    ResponderExcluir
  14. Oii

    " ex-mentiroso" adoreeei isso. E o texto todinho é claro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Às vezes é tão ausente de nossa parte ir deixando, ir se deixando, ir no piloto automático. Quando nos samos conta essa ausência foi tudo o que ficou. Mas sempre vale a pena correr atraz quando se tem certeza. Se não se tem, bem, talvez não.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. A espera as vezes recompensa.. É melhor pesar G_G'

    Conhece o Projeto Bloínquês?
    Comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96338005
    Blog: http://bloinques.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. O que uma mulher gostaria que um homem pensasse (:. Se abrindo, se admitindo... E ela sempre perdoa, não pelo que ele é e demonstra ser, mas pelo que ela acredita que ele é e não sabe demonstrar...

    Fantástica e fatalista, a realidade é assim para o bem ou para o mal.

    ResponderExcluir
  18. QUE TEXTO MARAVILHOSO!
    Me tocou em muitas partes, me lembrou de mim mesma. E a imagem do filme 'Closer' ficou perfeita.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Que delícia de texto.
    Você nãos e permiti ser vítima das palavras, você sabe brincar com elas perfeitamente..

    Adoro vir aqui.

    ResponderExcluir
  20. Algo que eu não disse no meu primeiro comentário? Está lindo! :)

    ResponderExcluir
  21. Achei também que era cedo, e sabe o que descobri? Que era é tarde. Ou melhor, que era nada. Que não valia à pena, e que depois de uma segunda chance, a terceira nunca virá. Foda, mas real. Espero que contigo seja diferente flor! Lindo post :)
    Beijoca

    ResponderExcluir
  22. Adorei o jeito de como escreve, tão simples, mas tanto sentimento dentro!
    beijo ♥

    ResponderExcluir
  23. O amor sempre vale a pena!

    lindo demais.. te sigo :*

    ResponderExcluir