segunda-feira, 17 de maio de 2010

No one



"É uma saudade pós-saudade. Uma saudade sem o peso de uma saudade. Uma saudade sem a tortura de uma obsessão. Uma saudade de detalhes que só vem em sonhos que não me acordam antes das cinco. Uma saudade que não podia sentir quando estava cheio de saudade. Uma saudade de quem aprendeu a conviver com o pôr do sol."

[Gabito Nunes]

________________________________________________


Tenho sentido tua falta. Não uma falta que grita, exige e faz baderna, mas uma falta leve, discreta, comportada. Essa saudade não invade minha sala desmarcando os livros, sujando os copos ou riscando as paredes, não... Uma saudade baixinha que permeia meus silêncios, aquieta meus sorrisos e desanima minhas cantorias. Sempre foram tantas as minhas certezas, entre elas a de saber que esse dia, um dia, chegaria. Atrasei meus ponteiros, desativei meus alarmes. Não adiantou. TRIM, te vejo indo. Não, não. Não tá indo, eu sei. Mas, ah... Eram tamanhas minhas contemplações com a tua onipresença. Foi tanto que falei pra ti e ninguém mais; hoje é tanto que calo, ninguém mais. Mas deixo sim, deixo ir. Deixo esse egoísmo convertido em possessividade de lado para deixar-te voar. Não vou pedir nada, não guardo nada nos bolsos e nem tenho pressa. Vai sim, pelo tempo que for. É tão vasto o céu, tão tímidas ainda tuas asas. Isso é mais que amor, é amar. Faço hoje por ti o que não fizeste ontem por mim. Vai, pode ir... Mas volta, porque tenho sentido tanto a tua falta...

[I just want you close where you can stay forever.]

17 comentários:

  1. Saudade... essa boa nostalgia na cabeça da gente

    muito bacana seu blog, volto mais vezes

    bjs

    http://www.pequenosdeleites.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Saudade é sempre uma inquietação aqui dentro, essa coisa que ladra e ainda morde. Machuca.
    Mas depois que passa, são sempre boas lembranças!
    Beijoca

    ResponderExcluir
  3. muito bom teu blog!
    vou seguir!
    segue-me também querida?

    http://ncavalcante.blogspot.com/

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Sabe amar de verdade é isso,é deixa a pessoa que você ama livre,ser feliz do jeito dela,e se essa pessoa te amar de verdade,concerteza ela voltará!
    Lindo texto!*.*

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. vim agradecer o comentário, e parei no seu texto, sobre saudade...isso que também ando sentindo..
    me identifiquei, e gostei muito.vou te seguir, posso?
    beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. Com tudo o que tenho passado, faço minhas as tuas linhas delicadas e cheias de saudade-brisa. E que é quieta.
    Lindo texto. Beijo.

    ResponderExcluir
  7. o trecho do Gabito se encaixou comigo, assim como seu texto. não é aquela saudade desconcertante, mais ainda incomoda. por mais que ela não sufoque, ela agita os sentimentos. adorei teu texto. beijos!

    ResponderExcluir
  8. "isso é mais que amor, é amar" - simples, direto, forte, gostei.

    ResponderExcluir
  9. Sei que já comentei aqui, querida, mas dessa vez é especial: te indiquei um selinho!
    Aí está o link: http://calmila.blogspot.com/p/selos.html
    Beijoca, girl

    ResponderExcluir
  10. Gosto de tudo que leio aqui, e os belos textos me serve sempre de inspiração.

    Te indiquei um selinho no meu blog:
    http://derepenteagentesenteamor.blogspot.com/p/selos.html

    Beijos, continue sempre tão inspirada!

    ResponderExcluir
  11. A melhor forma de amar é a que liberta.E a melhor saudade é a que não dói, naõ maltrata, não corrói.Essa sorrateira, tímida e silenciosa a qual você faz mensão de maneira tão delicada.Te amo! Mamy.

    ResponderExcluir
  12. AMEI!
    "Uma saudade de detalhes que só vem em sonhos que não me acordam antes das cinco."

    beiijo flor
    *.*

    ResponderExcluir
  13. "Atrasei meus ponteiros, desativei meus alarmes. Não adiantou. TRIM, te vejo indo."
    Brilhante! *-*
    Thaís.

    ResponderExcluir
  14. que fofo seu blog!
    adorei a postagem!! :**

    ResponderExcluir
  15. voltei para que você pegue seus selos aqui http://eraumavezaluh.blogspot.com/p/selos.html
    beijos!

    ResponderExcluir
  16. caraca, nunca alguem me apresentou uma forma tão altruísta de amar. o arrepio rotineiro já, com cada texto teu, tá bem aqui viu? obrigado, de novo ;D

    ResponderExcluir