quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Simple as it should be


"Free to roam, made a home out of everywhere I've been, then you come crashing in like the realest thing. Trying my best to understand all that your love can bring..."

[John Mayer]

Por que te fazes impermeável? Abre os braços e me deixa entrar. Por que me dizes frases curtas? Sei que escreves por hábito e não quero ter a exceção da economia. Tô brincando com fogo, tô jogando gasolina, cadê a fumaça? Não tenho medo de queimaduras e isso não me faz piromaníaca. Só cansei da monotonia dessa brisa litoral, quero um furacão. Quero uma erupção inesperada que me desarme o calculismo. Quero tua inocência doce pra balancear umas memórias amargas. Quero tua crença pra amenizar meu ceticismo. Não gosto de invasões, tenho a calma de quem aprendeu com o tempo. Aquela sensação de uma possibilidade brilhante me dominando nem tão rápido, calmamente, confortável. Quero ser flor e pétala, não espinho. Mas sei que vou machucar. Quero ser descoberta e não reciclagem; realidade e não miragem.
Tu não te atreves por saber que é movediça a areia que te espera, mas nunca serei concreto, nunca serei uma só. Tens o tempo necessário pra desvender meu desconhecido e reconhecer o território. Espero tua coragem chegar enquanto me reconstruo. Preciso estar nova e varrer os ontens. Porque andávamos em ruas paralelas e agora alcançamos um cruzamento. Os caminhos não são sinalizados e placas não avisam nem preveem perigo, mas eu te guio. Pode ser que nos percamos, mas não sou motorista de primeira viagem e conheço a estrada. A  estrada me mudou, outrora, e pode agora estar por outros mudada. Mas te dou as instruções e tu diriges com cautela, confio na combinação e viajar nunca foi sobre medos, mas desejos. Nossas malas ainda entreabertas, mais tarde estufadas de lembranças fabricadas. Uma viagem sem volta com um horizonte cinematográfico como ilustração. Solta o freio e segura minha mão. És estrangeiro, mas te dei o visto. Meu mundo permitindo tua visitação.

48 comentários:

  1. Oi Flor

    adorei todas as metáforas que você usou, ficou um texto lindo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que intenso seu texto,muito bom. Eu sinto o mesmo que você,quero ser descoberta e não reciclagem,só falta o meu descobridor aparecer,rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. tem um lado positivo de brincar com fogo!
    a gente aprende a não se queimar!
    Beijos♥

    ResponderExcluir
  4. ahh gosteei mto dakiie!
    seguindoo..
    http://the-blog-teenager.blogspot.com/2010/12/se-cada-um-de-nos.html

    ResponderExcluir
  5. Meu Jasmin,
    Pode até ser possível que conheçam o
    território em que vives, porém nunca... nunca -
    conhecerão "a tua alma ou o teu desconhecido".
    Terás sempre a coragem de viver o perigo, de
    te desnudar por inteiro - desde que o queiras,
    ou então, ficar fechada como um caracol, total-
    mente sem aberturas. Amanda querida, assim o és
    -um furacão enclausurado que nunca tem medo e -
    não para no tempo - para perguntar se é princí-
    pio, ou se é o fim.Beijos e saudades da LY

    ResponderExcluir
  6. Mas que coisa mais linda e positiva, adorei essa coisa de não ter medo, de ir atrás do que quer. Muito bom mesmo. Beijão!

    ResponderExcluir
  7. A monotonia dessas sensações que não nos fazem chegar aos extremos cansa mesmo. O melhor é apostar em coisas grandes para que grande seja, também, o que podemos sentir e, melhor ainda, se envolve outra pessoa!
    As estradas mudam e muda o nosso jeito de enxergá-las, mas quando não se é motorista de primeira viagem, já se tem uma experiência significativa (:
    Um beijo !

    ResponderExcluir
  8. Adorei também..Faça e se divirta! Bju!

    ResponderExcluir
  9. Muitas vezes é válido nos permitirmos brincar com fogo. Se não der certo, pelo menos aprendemos que isso pode queimar, né?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Amanda

    "Uma viagem sem volta com um horizonte cinematográfico como ilustração. Solta o freio e segura minha mão. És estrangeiro, mas te dei o visto. Meu mundo permitindo tua visitação."

    Belíssimo texto
    Precisamos ser assim, nos jogar e e voar sem lembrar do chão

    Um grande beijo e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  11. Texto lindo!
    Adoro a sensação de ser invadida. Também quero que me descubram. Mas acho que as pessoas estão se interessando cada vez menos em pessoas.

    Tenho esperança de um dia ser descoberta!
    =)

    ResponderExcluir
  12. Muito bom esse texto,fez me lembrar várias músicas que amo.Adorei as metáforas e a maneira que conduziu esse texto.
    Flõr,tem selinho e prêmio para ti lá no meu blog há algum tempo,mas só agora pude te avisar,espero que goste.
    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  13. Amei seu blog amoree! Obrigada pelo coment!

    bjos

    Nina

    ResponderExcluir
  14. As palavras do John, deram um toque especial no seu texto.

    ResponderExcluir
  15. Que texto lindo, as metáforas foram perfeitamente usadas, parabéns mesmo :D

    ResponderExcluir
  16. que bonito (:
    eu precisava mesmo ler algo esperançoso, sobre linhas paralelas que desafiam o impossível e se encontram no infinito.

    sempre admiro muito o que você escreve :*

    ResponderExcluir
  17. Concordo com os comentários, o texto está lindo mesmo!
    Tanto que vou seguir o blog (:

    ResponderExcluir
  18. "Espero tua coragem chegar enquanto me reconstruo"

    As vezes precisa-se ter coragem para se reconstruir.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  19. Oi (: Eu sei que é chato quando comentam só para fazer propaganda, haha, mas cheque o http://fireworks4everyone.blogspot.com por favor, um projeto para os blogueiros interagirem e escreverem textos, e que visa às pessoas que moram na cidade das idealizadoras fazerem visitas à orfanatos, hospitais e etc. Porque todos nós sonhamos com um mundo melhor, não? Haha, participa por favor.

    Beijos, Isa, Nina e Thaís.

    ResponderExcluir
  20. Grato pela visita e comentário, e parabéns pela qualidade dos textos que li por aqui. Abraços!

    ResponderExcluir
  21. Aho super perigoso e supre digno deixar-se visitar...
    Um beijo enorme=**

    ResponderExcluir
  22. penso que a cada sensação nova ,e m nosso ser, nos estimulamos mais e mais a ir em busca do novo.

    que as visitas sejam sempre muito bem realizadas. se alguém não nos visitar, adormeceremos em nosso próprio sofá esperando por acalanto.

    ResponderExcluir
  23. AAAAAAAAAAAAMEI! meu favorito, guardarei esse. ficou muito bom, pensei em escolher um trecho, não deu. gosto da forma como você guarda pensamentos para que eles saiam assim, fantásticos. beijão

    ResponderExcluir
  24. "tu não te atreves por saber que é movediça a areia...""" Di, o terreno do amor é sempre areia movediça. O necessário é deixar a cabeça de fora para o caso de precisarmos sair da situaçao inteiras. i love you. mamily.

    ResponderExcluir
  25. Amanda, minha diva! Que texto é esse hein? Agora que diz sou eu: Nunca tinha vindo ao blog e adorei! Menina do Céu, estou a te seguir, impossível não ter outra atitude do que esta. HAHA, respondendo o comentário: Tinha que ser o jornaleiro sim. rsrs

    ResponderExcluir
  26. Me envolveu do início até o fim, em uma mistura do desejado com algum sonho antigo ou ainda novo, não sei. Me fez ter uma vontade de ser vijante assim, de um caminho em par, duplo. Escolhido. Escolhida.

    Um beijo, lindinha!

    ResponderExcluir
  27. Me deixou sem palavras, e isso é bom.

    Adorei!

    ResponderExcluir
  28. Adorei seu blog *--*

    estou seguindo (:

    beeijos

    ResponderExcluir
  29. Que texto lindo, amei seu blog. Se puder depois dar uma olhada no meu www.girlsmorethanwords.blogspot.com
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. "Espero tua coragem chegar enquanto me reconstruo"
    Aonde assino embaixo?

    maravilhoso! :)

    E John Mayer...Senhor amado!
    Hahaha

    ResponderExcluir
  31. Mulher no domínio "solta o freio e segura minha mão"...adoro!
    Sábias palavras, seguidas por intensos sentimentos de Amanda..rsrs.


    Beijos, Mandí

    ResponderExcluir
  32. Realmente profundo.
    Gostei bastante do texto, querida.
    Muito obrigada.
    Estou a seguir-te.

    ResponderExcluir
  33. Sempre gosto dos seus textos. Acho que andamos, quem sabe, em alguma sintonia que se não for fina, pode ser harmônica. Essa parte, em especial, achei linda: "Quero uma erupção inesperada que me desarme o calculismo. Quero tua inocência doce pra balancear umas memórias amargas. Quero tua crença pra amenizar meu ceticismo."
    Quero tudo isso, e quero que a pasmaceira me largue o pé!
    Beijos, guria.

    ResponderExcluir
  34. Aprender com o tempo é uma lição, felizes os que a fazem e bem.

    ResponderExcluir
  35. Adorei ,lindíssimo !

    "Tens o tempo necessário pra desvender meu desconhecido e reconhecer o território. Espero tua coragem chegar enquanto me reconstruo"

    Me tornei fã.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  36. Amei a forma como tu escreveu, tu sempre me surpreendendo hem?
    A vida é um eterno aprendizado e é bom estar no domínio de tudo!

    Beijos e um feliz natal pra ti flor!

    ResponderExcluir
  37. Que você tenha um feliz e mágico Natal! Que Deus entre em seu coração neste dia e lhe encha de amor, paz e esperança. Espero que esse ano de 2010 tenha sido bom para você e que agente se despeça dele com carinho e a lembrança de tudo que passamos mesmo que elas sejam ruins porque em cada erro, decepção ou ilusão existe sempre uma coisa a se aprender.
    Que 2011 seja o melhor ano de nossas vidas! Um beijo e ótimas festas!

    ResponderExcluir
  38. Adorei seu texto e devo admitir que também 'Quero uma erupção inesperada que me desarme o calculismo. Quero tua inocência doce pra balancear umas memórias amargas.' Foda como sempre seu texto, beijão :*

    ResponderExcluir
  39. Ah que lindo!
    Obrigada por me visitar no meu cantinho tá?
    o teu blog é lindo, super bacana tô te seguindo aqui!
    E vou voltar! rs

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  40. Essa é a forma mais pura, mais sincera e mais concreta do amor de menina. É o amor que nasce na mulher, mas ainda tem aquela pequenez de menina, que faz tudo ser mais de verdade do que de mentira. Faz tudo ser mais realidade do que história de livro.
    É uma coisa muito perigosa, mas uma coisa muito valiosa!
    Seja rara menina ^^

    bjaum!

    www.suportedamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida.
    Mais o que você pensa disso?

    Visita meu blog?

    http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/

    Se gostar seque lá! Beijos,

    ResponderExcluir
  42. Sempre conceitual e cirúrgica. Você escolhe as palavras como um serial killer escolhe as suas vítimas.
    Essa adoração pelo incomum, o desprezo pela calmaria, a busca pela tempestade, isso é envolvente.

    Esse foco é pra poucos e você está com a câmera certa.

    ResponderExcluir
  43. Acho que todo mundo ainda está a espera de seu próprio furacão.
    Feliz Ano Novo!

    ResponderExcluir
  44. PS: Estou seguindo a sua pessoa no twitter.

    ResponderExcluir